FGTS: Entenda tudo aqui e saiba quando você poderá sacá-lo!

FGTS: Entenda tudo aqui e saiba quando você poderá sacá-lo!

Não sabe o que é o FGTS? Nem se você tem direito? Não sabe seu saldo ou extrato? Todas essas dúvidas você poderá tirar aqui!

O trabalhador costuma ter muitas dúvidas com relação a ele, seus direitos e prazos. Por isso pesquisamos e preparamos um artigo completo que contém todas as informações necessárias para você ficar por dentro de tudo sobre o FGTS. Você saberá o que é o FGTS, como consultar seu saldo e extrato, quais as circunstâncias que você tem direito de sacar o FGTS e como calcular.

O qué o FGTS?

A sigla significa Fundo de Garantia do Tempo de Serviço. O FGTS é uma quantia calculada a partir da porcentagem de acordo com o salário do trabalhador regido pela CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas). Essa quantia calculada com base no salário do empregado é depositada numa conta própria do FGTS na Caixa Econômica Federal todo mês pelo empregador. Essa quantia não é descontada do salário do empregado, ela é uma obrigação do empregador.

O FGTS funciona como uma poupança de direito do empregado, caso aconteça uma demissão sem justa causa, casos de doenças graves e outras necessidades que vamos listar a seguir.

Se você é um empregado com carteira assinada, seu regime de trabalho é liderado pela CLT, isso significa que você tem direito ao FGTS. É obrigatório o seu empregador depositar todo mês a quantia exata na conta especial onde fica só o FGTS.

Essa quantia fica guardada como uma poupança, porém ela não pode ser sacada quando você quiser. O saldo só pode ser sacado em situações específicas e listadas pelas Leis Trabalhistas.

Você não poderá, por exemplo, sacar o seu FGTS porque está precisando de dinheiro, nem porque quer fazer uma viagem, nem para emprestar para alguém. O dinheiro é seu, mas o direito de retirá-lo é protegido.

Consulta de salso e extrato

Esse é um recurso não muito conhecido. As pessoas acham que a consulta para saber o saldo do seu benefício pode ser feito apenas numa agência da Caixa Econômica Federal. É um direito do cidadão saber quanto de dinheiro possui em sua conta do FGTS.

Você pode fazer essa consulta a qualquer hora pela internet, no computador ou no celular. É fácil e simples! Você vai precisar apenas de ter em mãos o seu número do NIS (PIS/PASEP) e a sua senha de internet.

Você pode fazer sua consulta agora, no site especifico do FGTS.

Através desse site você poderá saber seu saldo, seu extrato e o extrato completo da sua conta. E assim observar e conferir todos os depósitos feitos do seu empregador na conta.

Outra modalidade para acompanhar o saldo do seu FGTS é você fazendo a adesão do serviço de receber essas informações via mensagem de texto pelo celular (SMS). Esses avisos por SMS informam quando o empregador deposita o valor referente ao benefício na conta todo mês e o saldo aparece sempre atualizado com juros e correções monetárias. O serviço também informa quando há a liberação para saque e ajustes em sua conta.

FGTS

Entenda o cálculo

Todo mês o empregador tem a obrigação de depositar o valor referente a 8% do seu salário bruto. Se você nunca consultou o extrato e o saldo do seu FGTS e não sabe quanto em média pode ter em sua conta, existem calculadoras próprias na internet que fazem esse cálculo rapidamente para você.

Você deve preencher os campos com o valor do seu salário bruto e também por quantos meses trabalhou nesse lugar. A calculadora te dará um valor aproximado do que você tem na conta, sem as correções monetárias.

Você pode fazer o cálculo agora, através de um desses sites. É simples e rápido!

FGTS para empregado doméstico

A função de empregado doméstico existe e é regulamentada desde 1972 pela Lei 5.859. Por todo esse período os empregados domésticos não tinham direito a esse benefício. Foi apenas em 2013 pela Emenda Constitucional 72 que foram ampliados os direitos dos trabalhadores domésticos. E entre eles o direito do empregado ao FGTS. Porém era facultativo esse direito, o empregador dava ou não o FGTS.

Enfim, em 2015, através da Lei Complementar 150, o benefício tornou-se obrigatório a todos os empregados domésticos e também a parcela relativa à indenização compensatória da perda de emprego. Atualmente, desde Outubro de 2015 o empregado doméstico tem direito ao seu fundo de garantia por tempo de serviço. É uma obrigatoriedade do seu empregador o depósito mensal de 8% referente ao seu salário.

Você poderá se informar por completo através do site do FGTS apenas sobre Empregador Doméstico.

Para outras dúvidas e sugestões nos deixe comentários.

Até a próxima!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *