Detran SC, Consulta de Serviços Online

O Departamento de Trânsito é um órgão estadual responsável por realizar diversos serviços, fiscalizar, credenciar e possibilitar que os cidadãos tenham o direito de dirigir. Através dele é possível obter a primeira habilitação, fazer o primeiro emplacamento, pagar o licenciamento, adicionar uma categoria na CNH, pagar multas e muito mais.

Para facilitar o atendimento aos cidadãos catarinenses, o Detran SC incluiu no seu portal online diversos tipos de serviços que antes só podiam ser feitos indo pessoalmente a uma das unidades. Com isso agora ficou muito mais fácil agendar exames, por exemplo. Veja outros serviços que podem ser realizados pelo portal!

Serviços Online no DETRAN SC

O principal tipo de serviço online oferecido pelo DETRAN são as consultas. Através delas é possível consultar o seu veículo (se existem débitos pendentes), a sua CNH (verificar como anda a sua pontuação), as multas e as multas estrangeiras.

Todas essas consultas podem ser feitas rapidamente com algumas informações, como o número da placa do seu veículo. Para verificar a pontuação da sua CNH, por exemplo, você só precisa informar o seu CPF e o número de registro da sua habilitação. Em poucos minutos você tem a relação de todos os pontos que já foram registrados. Para ver as multas de estrangeiro, basta informar o número da sua placa e selecionar o país de origem.

Como realizar a consulta de multa

Verificar a existência de multas registradas em seu nome e no veículo é fundamental para que você não perca a sua CNH e possa continuar circulando pela cidade. A adição dessa função no portal é de grande ajuda, pois a qualquer momento você consegue acessar.

Para realizar a consulta de multa, você pode acessar o site http://www.detran.sc.gov.br/ e onde diz “Multas” informar a sua placa e o número do seu Renavam. Após clicar em “Ok” você poderá ver todas as multas registradas e se ainda há algum débito pendente. O resultado de provas também pode ser consultado, para isso você precisa selecionar a opção correspondente e informar o que pedir, nesse caso é apenas o CPF. Para consultar o processo de habilitação é necessário informar o seu CPF e mais o número do seu Renach de Santa Catarina.

Outros serviços encontrados no portal

O portal do DETRAN de Santa Catarina está recheado de serviços para a população. Na categoria de “Habilitação”, por exemplo, é possível acrescentar uma categoria, emitir a segunda via da CNH, renovar a CNH, mudar de categoria, obter a permissão para dirigir. Já em “Veículos” você pode ver o licenciamento anual, ver as transferências de veículos, obter a segunda via do CRV/CRLV, alterar alguma característica, etc.

Ainda é possível ler sobre as infrações de trânsito, verificar todos os tipos de pontuação e infração, se informar sobre o curso de reciclagem, ver como funciona a apreensão de um veículo e/ou a cassação de uma CNH. Quem deseja saber as datas do licenciamento é possível consultar a tabela no site, assim como a tabela do IPVA.

 

Tabela FIPE: Descubra aqui o que é e para que ela serve!

Tá vendendo ou pensando em comprar um carro? Você então precisa conhecer a tabela FIPE para fazer bons negócios. Saiba a seguir tudo sobre ela.

Se você gosta de trabalhar como comerciante e está pensando em entrar para o ramo de vendas e compras de carros o artigo de hoje é especialmente para você! Vamos trazer aqui todas as informações da tabela FIPE. Tudo que você precisa saber sobre ela. O que é, para que serve, quando deve ser usada, quais os benefícios de utilizá-la. Aqui você verá todas essas informações e muito mais!

O que é FIPE?

Primeiramente a tabela FIPE surgiu através da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, a FIPE. Trata-se de uma instituição privada e sem fins lucrativos. A fundação já é tradicional e extremamente respeitada no Brasil, surgiu no país em 1973. Nesses 43 anos de história a FIPE atua e apoia o Departamento de Economia da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA-USP).

A FIPE como instituição faz pesquisas, análises e estudos sobre os fenômenos econômicos e sociais do Brasil. Todos esses estudos e pesquisas baseados no instrumental teórico e metodológico da Economia.

A FIPE se preocupa em acompanhar de perto as diretrizes econômicas do nosso país, para a expansão do conhecimento econômico, conscientização e instrução de todos. A FIPE também proporciona o debate dos problemas sociais e econômicos do Brasil. Os membros da instituição eternos estudantes, produzem conhecimento, procuram soluções e dados para os problemas econômicos que o país enfrenta de tempos em tempos.

Finalidades da Instituição FIPE

Os profissionais especializados do FIPE, através de pesquisas, formulam políticas econômicas, sociais e políticas públicas. Essas pesquisas tem como finalidade melhorar e expandir o bem estar da população. Eles estão sempre buscando a melhoria das condições sociais e econômicas do país coletivamente. E corroborando para o crescimento econômico, a consolidação do sistema produtivo, a intensificação da competitividade, a diminuição da pobreza e a melhor distribuição de renda no país.

O que muitos não sabem é que a FIPE trabalha em um projeto educacional em conjunto com o Departamento de Economia da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA-USP). Nesse projeto disponibilizam cursos de extensão e especialização, aperfeiçoamento e pós-graduação em economia. Além desses cursos a FIPE promove simpósios, palestras, seminários e conferências para estimular o ensino e o debate sobre as teorias econômicas e diretrizes do país e administrações públicas.

Tabela Fipe

Tabela FIPE: o que é? Para que serve?

A tabela FIPE é um projeto de constante estudo e atualização dos profissionais do instituto FIPE. A Tabela é sem dúvida a maior referência de média de valores dos carros usados no Brasil. A tabela FIPE está constantemente e diariamente sendo atualizada para aos valores mais reais de cada tipo e modelo de carro.

Se você está vendendo seu carro ou se quer comprar um, a primeira coisa a se fazer é procurar o modelo do carro e o ano na tabela FIPE para saber quanto em média àquele modelo está sendo vendido no Brasil.

É claro que essa é uma média geral captada de todos os estados do país, e em cada estado ou mesmo em cada cidade os valores podem variar. Em alguns estados os carros podem estar com os valores bem acima da média da tabela FIPE. Em outros o mesmo carro, do mesmo modelo e ano, pode estar com o preço bem abaixo do valor comparado à tabela FIPE. Isso tudo é comum, a tabela serve mesmo para você se basear num preço inicial. Alguns outros fatores sobre o carro também influenciarão no preço final dele, como cor, estado do carro, conservação, acessórios e etc.

A tabela FIPE serve para você consulta-la sempre que sentir necessidade. Vendedores de carro, por exemplo, consultam a tabela FIPE diariamente, para estarem sempre atualizados do preço do mercado e não venderem nem caro, nem barato demais.

Resumindo, a tabela FIPE é o principal índice de preços médios de carros novos ou usados.

Como consultar a tabela FIPE?

A tabela FIPE serve como simples parâmetro de valor do carro procurado. Não é obrigação do vendedor ou do comprador de comercializar exatamente pelo preço da tabela.

Vale lembrar que os valores de carros na tabela FIPE são apenas carro de uso pessoal. Os valores da tabela não correspondem aos carros de uso profissional como táxis, ambulâncias e viaturas policiais.

Para consultar o valor do carro que deseja pela tabela FIPE  você deverá selecionar a marca do veículo, o modelo e o ano. Depois disso o site gerará a pesquisa e te mostrará o valor médio do veículo pesquisado para o mês e ano que selecionar.

Você poderá consultar também o valor de caminhões, micro-ônibus e motos.

Para outras dúvidas e sugestões nos deixe comentários.

Até a próxima!

DPVAT. Como encaminhar o auxílio acidente?

O DPVAT é um seguro que todos os proprietários de veículos terrestres pagam no início do ano junto com o IPVA. Esse seguro é responsável por cobrir Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre; ele indeniza qualquer vítima de um acidente de trânsito e pode ser solicitado por qualquer pessoa.

Quem pode solicitar o seguro DPVAT

Esse seguro pode ser solicitado pelas vítimas em três casos diferentes e em cada um deles há um valor definido para a indenização. É importante ressaltar aqui que para solicitar o DPVAT, a vítima não precisa ter um carro e muito menos ter pagado pelo seguro. Esse seguro cobre vítimas atingidas por todos os veículos terrestres e também pela sua carga. O proprietário do veículo que causou o acidente não pode solicitar o auxílio, mesmo que ele pague, pois ele é destinado a terceiros.

Como solicitar o auxílio acidente

O auxílio acidente deve ser encaminhado pela vítima nos seguintes casos: invalidez permanente e despesas hospitalares. Se o acidente gerar a morte da vítima, o encaminhamento deve ser feito pelos herdeiros e familiares. Para dar entrada no auxílio, a vítima ou a família deve ir até um posto autorizado com os documentos indicados em mãos. Os documentos solicitados podem variar de acordo com o dano causado.

O atendimento nos postos autorizados é bem rápido e se tudo der certo, a vítima recebe a indenização em até 30 dias após a solicitação.

Locais para solicitar o seu auxílio acidente

A recomendação é que o pedido do DPVAT seja feito nos postos autorizados que estão espalhados por todo país, sem a ajuda de intermediários. Um exemplo de postos autorizados são as agências dos Correios, os escritórios das seguradoras conveniadas e também os sindicatos de corretores de seguros.

Todos esses postos autorizados estão disponíveis no site do DPVAT para uma fácil pesquisa, mas ainda assim muitas pessoas preferem recorrer a um advogado para dar entrada no seu auxílio. Isso não é errado, caso você tenha muita confiança em certo advogado, pode recorrer a ele para tirar suas dúvidas e solicitar o pedido. Diversas pessoas recorrem a escritórios de advocacia que são especializados nesse assunto para saber tudo sobre o DPVAT, ao que têm direito e como prosseguir para receber a indenização.

Valores do auxílio DPVAT

Os valores recebidos dependem muito do tipo de dano causado no acidente. O DPVAT cobre três tipos: morte, invalidez permanente e despesas médicas e hospitalares. As vítimas que tiveram que gastar com despesas no médico, pode receber uma indenização de até R$2.700 reais, as vítimas que ficaram inválidas recebem uma indenização que pode chegar a R$13.500 reais e no caso de morte, o valor da indenização não pode passar os R$13.500.

Os valores podem mudar dependendo do caso e também da gravidade do acidente, visto que muitas vezes as despesas com o hospital podem ultrapassar os R$2.700 reais. O encaminhamento do auxílio pode ser feito em até 3 anos após o acidente, informe-se sobre os valores e documentos, e vá até um posto autorizado.