Fases da lua: Em que lua estamos? Influencia o dia a dia? Tire suas dúvidas!

Diversas pessoas acreditam que assim como, as fases da lua influenciam as mares, elas podem também influenciar o nosso dia a dia. A lua é o único satélite natural da Terra e o quinto maior do Sistema Solar, além de ser fundamental já que, a gravidade lunar ajuda a segurar o eixo da terra.

Nesse artigo ajudaremos você a entender melhor como funcionam as fases da lua, mostrando quais são, as influencias que elas exercem e muito mais. Acompanhe:

Como funcionam as fases da lua?

Ao observar a lua em um período de um mês é possível verificar que dia a dia ela vai mudando de forma, adotando os formatos que recebem diferentes nomes conforme a fase que ela está. Contudo, a lua não muda de formato, o que muda realmente é a parte dela que está sendo iluminada.

Como a lua é iluminada apenas pelo sol, não possuindo luz própria, a parte iluminada dela que nós vemos aqui da terra sofre influencia direta da posição do sol. Dependendo da posição do sol a lua vai adotando diversos formatos diferentes e esses formatos recebem nomes bastante conhecidos, são as fases da lua.

fases da lua

Quantas e quais são?

As fases da lua são divididas principalmente em 4 nomes distintos. Cada uma dessas fases representa o quanto da lua está sendo iluminada pelo sol e também se ela está aumentando ou diminuindo. Confira as 4 fases da lua:

Lua cheia: É considerada a lua mais bonita e nessa fase ela é vista por nós 100% iluminada, formando uma grande bola de fogo no céu.

Lua minguante: A lua minguante é quando a lua está passando da fase cheia para uma fase onde ela vai diminuindo. Alua minguante precede a lua nova.

Lua nova: É quando a lua está praticamente sem iluminação e está caminhando para o período onde ela começa a crescer novamente.

Lua crescente: A lua crescente vem depois da lua nova e é o caminho percorrido pela lua até chegar novamente na lua cheia. Durante a lua crescente ela vai progressivamente aumentando a área iluminada.

Em que lua estamos?

Na verdade não existe uma lua especifica em 2018. O que existe é um padrão de mudanças de fases que pode ser acompanhado por meio de um calendário. A lua muda o tempo todo durante o ano, para consultar esse calendário basta digitar calendário lunar no Google.

Quanto tempo leva pra mudar a fase da lua?

O ciclo de fases da lua leva de 29 a 30 dias para completar um ciclo e é nesse período que ela vai da fase nova a lua cheia. Já cada fase da lua leva em torno de 7 a 8 dias para ser completo e mudar para a próxima.

todas as fases da lua

Fases da lua para corte de  cabelo

Diversas pessoas acreditam que a evolução do cabelo cortado sofre alterações conforme a lua que estava no dia do corte e utilizam esse parâmetro para decidir a melhor data para cortar o cabelo. Cada fase possui características diferentes e abaixo você confere as principais delas:

Fase lua cheia: Os cortes ideias são para pessoas que possuem cabelos finos e que desejam maior volume aos fios. Esse período também é conhecido por melhorar o resultado de hidratações.

Lua minguante: Nessa fase você deve cortar os seus cabelos se eles foram fracos e quebradiços. A lua minguante estimula renovação capilar por fios mais fortes.

Lua nova: Ajuda a revitalizar os fios e a estimular o crescimento mais celerado dos fios. Caso você vá fazer um corte mais radical, com muitas mudanças, de prioridade a esse período.

Lua crescente: É considerada a data ideal para aqueles que possuem problemas com o lento crescimento dos fios. Cortar nessa fase ajuda a fazer com que os fios cresçam mais rapidamente.

Qual influencia a gravidez?

A fases da lua realmente influenciam na gravidez. Contudo ninguém tem muita base cientifica ao fazer essa afirmação, porém os padrões de resultados confirmam a eficácia do embasamento.

Parteiras, enfermeiras e doulas afirmam que partos realizados durante a lua nova ocorrem de forma muito mais tranquilo e rápida, por exemplo. Dentre outras afirmações estão as fases lunares que a grávida sente mais dor, o fato de durante a lua cheia se o período onde nascem mais crianças e também que durante a lua minguante o número de partos é sempre menor.

Fases da lua boa para a pesca

A melhor fase da lua pra pesca é sem dúvidas o período em que a lua está cheia. Isso ocorre pelo fato de a luminosidade da lua incidir com mais intensidade na superfície da água, o que leva os peixes a se aproximarem da superfície e como consequência a aumentarem a velocidade do metabolismo, levando a um maior apetite e por consequência a maiores chances de ele morder a isca.

Certisign: O que é? Como funciona? Como renovar? Quais os benefícios?

Líder na America Latina quando o assunto é certificação digital, a Certisign atualmente possui mais de 10 milhões de certificados digitais emitidos desde a sua fundação ,no ano de 1996. Tanto sucesso não é para menos, a empresa além de fornecer serviço de certificação digital oferece diversas vantagens aos seus clientes.

Nesse artigo explicaremos melhor o que é a Certisign, mostrando como funciona, quais os benefícios, formas de renovação do seu certificado e muito mais.

O que é Certisign?

A Certisign está enquadrada na condição de autoridade certificadora, e como tal, oferece certificação digital tanto para pessoas físicas quanto para pessoas jurídicas. A empresa possui como principais valores a segurança e a inovação, garantindo aos seus clientes um serviço moderno e livre de fraudes.

Qual o telefone?

São diversos os meios de entrar em contato com a Certisign e você pode optar entre as opções e-mail, diretamente pelo site da empresa ou então por meio do telefone.  Na opção de contato via telefone você pode entrar em contato com a central de atendimento ao cliente pelos números:

São Paulo – (11) 3478-9444

Demais localidades – 0300-789-2378

O horário de funcionamento das centrais telefônicas é de segunda a sexta, das 8h às 20h (excluindo dias de feriado nacional).

certificado cetisign

Como funciona Certisign?

Para entendermos como funciona a Certisign antes precisamos entender o que é certificado digital, principal produto da empresa. O certificado digital é um tipo de certificação que visa tornar a apresentação e assinatura dos seus documentos nos ambientes online, sem a necessidade da sua presença ou então da assinatura física.

Esse certificado funciona como uma carteira de identidade com validade jurídica nos meios digitais. Com ela você pode realizar transações bancárias, assinar documentos e muito mais. Além do beneficio de não precisar autenticar documentos assinados em cartório, ajudando você a economizar com as taxas praticadas por esse tipo de estabelecimento.

Por fim, a Certisign nada mais é do que uma das diversas unidades certificadoras disponíveis no país e funciona fornecendo a certificação digital.

Como fazer a renovação?

Quando você emite o seu certificado ele vem com um prazo de validade que pode ser de 12, 24 ou 36 meses, na maioria das vezes. Depois desse período o seu certificado perde a validade e você terá que fazer a renovação dele. No caso dos certificados Certisign a renovação deve ser feita da seguinte maneira:

1 – Acesse o site www.certisign.com.br.

2 – No menu superior coloque o mouse em cima de “Certificado Digital” e clique em “Renovar”.

3 – Será aberta uma página pedindo que você faça o login com o seu certificado. Clique na mensagem.

A Certisign oferece descontos para aqueles que renovam seus certificados com eles. Os descontos concedidos vão de 10% e podem chegar a até 40% sobre o valor da primeira via do documento.

cartao

Quais os benefícios da Certisign?

A Certisign oferece diversos benefícios para aqueles que optam pela certificação com a empresa. Dentre os benefícios de possuir um certificado digital pela Certisign temos como principais:

  • Autenticação de transações bancárias onde precisariam da assinatura física
  • Conferir garantias jurídicas a documentos digitais
  • Possibilidade de poder assinar qualquer tipo de documento pela internet
  • Assinatura de notas fiscais eletrônicas
  • Não necessidade de autenticação da assinatura em cartório
  • Abreviação de diversos processos burocráticos onde sua presença seria necessária.

Além quem possui um certificado digital pela empresa participa automaticamente do programa Clube de Vantagens Certisign. Com ele você tem acesso a descontos especiais em diversos estabelecimentos comerciais espalhados pelo país. Os descontos são realmente muito bons e partem de 10%, podendo chegar a até 50%.

Alguns exemplos de estabelecimentos que fazem parte do clube de vantagens são:

Zattini (15% de desconto).

ASUS (20% de desconto).

Netshoes (15% de desconto).

Extra.com.br (de 5% a 40% de desconto).

Pontofrio.com (15% de desconto).

Casas Bahia (de 5% a 40% de desconto).

Certificado

Para fazer o seu certificado é bem simples, tudo o que você precisa fazer é proceder ao site da empresa e solicitar o tipo de certificação que você deseja. Dentre as principais opções disponíveis estão os certificados e-CNPJ e e-CPF. Confira os preços de cada uma delas:

e-CNPJ – A partir de R$ 150, podendo ser parcelado em até 10 vezes sem juros.

e-CPF – A partir de R$ 89,90, podendo ser parcelado em até 10 vezes sem juros.


QUER SABER TUDO SOBRE CERTIFICADO DIGITAL? CLIQUE AQUI!


 

Segunda via conta de luz: Como consultar? Dá para receber por e-mail?

Atualmente conseguir tirar a segunda via conta de luz não é tarefa muito complicada. A maioria das prestadoras desse tipo de serviço possuem sites com ambientes direcionados a clientes onde é possível, facilmente, visualizar as suas contas e também imprimir a segunda vida daquela que desejar.

Aqui mostraremos como solicitar e consultar a sua segunda via conta de luz e como fazer para recebê-la também por e-mail.

Como consultar a segunda via conta de luz?

Para consultar a segunda via conta de luz a primeira coisa que você deve fazer é acessar o site especifico da sua prestadora de serviços. Por exemplo, existem mais de 50 prestadoras desse tipo de serviço nacionalmente e cada uma delas é responsável por uma região do território nacional.

Para saber qual é a sua e o site que você deve acessar, basta ver o nome da prestadora em alguma conta de luz que você tenha recebido na sua casa. Para servir como exemplo, utilizaremos como base o site da Cemig, que utiliza um sistema comum a maioria dos sites de outras prestadoras.

Para imprimir a sua segunda via conta da Cemig acesse o site www.cemig.com.br e faça o login na área de cliente. Caso não possua essas informações basta clicar em “Não sou cadastrado” e fazer o cadastro. Dentro da área de clientes você verá a opção “Emitir segunda via de conta de luz”, bastando clicar nela para escolher a conta e ter acesso ao documento.

energia elétrica

Como solicitar?

Como dito anteriormente a maneira mais fácil de solicitar a segunda via da sua conta de luz é por meio do site da prestadora do serviço. Contudo, você pode realizar essa solicitação diretamente em um posto de atendimento oficial da companhia. Para isso basta realizar uma pesquisa simples pelo Google dos endereços de atendimento da empresa.

Quando for solicitar fisicamente esse documento se atente de levar com você os documentos de identificação do titular da conta assim como uma conta antiga com as informações de instalação.

Receber por e-mail a segunda via conta de luz

Você ainda tem a opção de receber a segunda via do seu documento por e-mail. Para isso você deverá informar, no canal de atendimento escolhido que pode ser telefone, diretamente em um posto autorizado ou então por meio do site da companhia, o e-mail que você deseja receber sua conta de luz, podendo acessá-la a qualquer tempo para pagar online ou então imprimir.

Manter a segunda via conta de luz no e-mail é uma maneira muito segura e prática de manter o seu documento guardado e disponível para ser acessado a qualquer tempo. Por isso sempre recomendamos que você peça a sua prestadora de serviços elétricos que envie as contas automaticamente ao seu e-mail.

segunda via conta de luz boleto

Como fazer o pagamento?

Para realizar o pagamento da segunda via conta de luz o procedimento é o mesmo que é realizado com a primeira via da conta. Você pode realizar o pagamento diretamente em uma casa lotérica da Caixa, bancos como Caixa e Banco do Brasil, em um correspondente bancário, online por meio do internet banking dentre outros.

A segunda via conta de luz tem multa e juros?  

A aplicação de multas e juros na segunda via de conta de luz que esteja em atraso fica a cargo da companhia que presta o serviço na sua localidade. Portanto para saber se você deverá arcar com esse acréscimo deverá verificar quais as regras que a companhia adota nesse sentido.

Geralmente, as companhias que cobram multas e juros pelo atraso na conta de luz aplicam o valor da cobrança na próxima conta. Por exemplo, se você emitir a segunda via da sua conta de agosto mesmo que você emita essa segunda via em atraso o valor cobrado por ela será sem multas, sendo essa cobrança feita na conta de setembro e assim consecutivamente.

Como o serviço de fornecimento de energia elétrica é uma necessidade básica, manter as contas em dia deve ser uma prioridade. As companhias elétricas punem clientes que estejam em atraso, com o desligamento do fornecimento de energia no estabelecimento inadimplente e só retoma os serviços mediante o pagamento de uma multa e de todas as contas pendentes.

Portanto estar atento a essa questão é primordial para não passar por esse constrangimento e também para não ficar no escuro.

Identidade digital: Para que serve? Como emitir? Qual a importância?

A identidade digital, também conhecida como certificado digital é um documento virtual que visa facilitar a apresentação do documento por meio de meios digitais. Com ela você reduz seus custos e garante a autenticidade do seu documento de identidade, facilitando os processos burocráticos.

Para ajudar você a entender melhor como funciona a identidade digital e como e onde fazer a sua, elaboramos esse artigo. Aqui você também confere a importância desse formato de documento de identificação e fica sabendo se ela substitui o documento de papel. Confira

O que é a identidade digital?

A identidade digital nada mais é do que um documento que fica armazenado virtualmente no seu computador, celular ou qualquer outra mídia digital e que tem a mesma validade da identidade de papel. Ele serve como um documento legal e pode ser usado para diversos fins, garantindo autenticidade, validade jurídica e proteção das transações na internet.

Como fazer? 

A identidade digital é emitida pela Caixa Econômica Federal e para fazê-la você deverá realizar os processos de emissão orientados pelo banco. No site www.certificado.caixa.gov.br você encontra um link intitulado “Certificado Digital”, clicando nele você verá a opção “Emitir”, bastando clicar nele para fazer a requisição da sua identidade digital.

Onde fazer a identidade digital?

Para fazer sua identidade digital você deverá proceder ao site da Caixa por meio do endereço www.caixa.gov.br e digitar no campo de busca intitulado “Busque na Caixa” a frase “Identidade Digital”. Feito isso, serão mostrados os resultados da busca, clique em “Identidade Digital”, geralmente é o resultado que está em primeiro lugar na pesquisa.

Agora será exibida uma página com diversas opções para o documento digital. Dentre elas, localizada no menu superior, você verá a opção “Emitir”, clique nela. Seram apresentadas duas opções de roteiros de emissão que você deverá ler antes de emitir o seu documento, roteiro para Certificado Digital A1 e roteiro para Certificado Digital A3.

Já ciente das orientações basta clicar em “Emitir” que você será redirecionado a uma página onde será solicitado o número do seu CPF para dar início ao processo. Preencha com suas informações e clique em “PROCURAR“. Feito isso serão solicitadas diversas informações e processos que você deverá preencher e seguir para que seu documento seja emitido.

Como usar?

Quando você emite sua identidade digital, também conhecida como certificado digital de pessoa física, você receberá um par de chaves criptografadas e únicas para cada pessoa. As duas chaves são geradas de forma automática e aleatória.

Essas duas chaves podem ser armazenadas, para uso futuro, em uma mídia de armazenamento eletrônico ou então em uma nuvem na internet. Dessa forma quando você precisar utilizar o seu documento de identidade eletronicamente, pode, por meio online, submeter esse arquivo de chaves que foi gerado anteriormente.

Por ser um documento que pode ficara armazenado na nuvem você pode acessá-lo a qualquer tempo por meio online e remoto, não importando em que lugar do mundo você esteja. Tendo um computador ou celular e uma conexão com a internet você já terá todas as ferramentas necessárias para utilizar a sua identidade.

campanha identidade

Importância da identidade digital 

A identidade digital é uma forma moderna e segura de atestar as suas transações pela internet sem a necessidade de ter que apresentar o documento de papel. Geralmente o documento deve ser apresentado no formato autenticado, o que leva a gerar custos e morosidade no processo. Com a versão digital você fica livre desses processos.

Com a identidade digital você pode enviar e-mails assinados oficialmente e até mesmo secretos. Pode também contratar serviços online, delegar poderes e autorizações a terceiros e muito mais. Tudo que precisar da sua assinatura autenticada poderá ser substituído pela identidade digital, nos meios digitais, claro.

Substitui a de papel?

O documento digital é uma forma de você facilitar e deixar mais seguras as suas transações online, contudo, a versão digital da identidade não substitui o documento de papel. É muito importante que no seu dia a dia você esteja sempre em posse do documento impresso para que ele sirva como seu identificador e também para comprovar a autenticidade das suas informações pessoais.

E fica a dica. Em breve será implementada em todo o território nacional o documento único de identificação. Esse documento, que de certa forma funciona como uma versão digital dos seus documentos pessoais, reunirá CPF, Identidade e Carteira de Motorista em um único cartão com leitor digital. Fique atento para fazer o seu assim que estiver disponível.

Net Combo: O que é? Quais são os planos? Como alterar? E cancelar?

Já a algum tempo as prestadoras de serviços de TV por assinatura adotaram também os serviços de telefonia e internet. Uma vez que, trata de uma tendência para que elas se fortaleçam em um mercado cada vez mais digital. Nesse sentido a NET, precursora desse movimento, oferece aos seus clientes o Net Combo, um pacote onde você possui diversas vantagens.

Para ajudar você a entender melhor o que é a Net Combo com seus planos e pacotes, elaboramos esse artigo. Aqui você também fica sabendo como alterar seu plano ou então fazer o cancelamento de forma rápida e fácil.

O que é Net Combo?

Com a internet ganhadora de diversos prêmios de melhor internet banda larga do Brasil, a Net disponibiliza aos seus clientes pacotes conjuntos de telefone, internet e TV por assinatura. Esses pacotes, chamados de combos, garantem ao cliente pagar bem menos quando comparado a contratação desses serviços individualmente.

Geralmente assinando um plano da Net Combo o valor de desconto na mensalidade do serviço fica em torno de 30%. Por exemplo, assinando uma internet de 35 mb, pacote HD de canais e telefonia local você pagaria em torno de R$ 250 mensais, contudo, esses mesmos serviços conjugados no combo da Net sai por R$ 170.

palnos

Quais os planos?

A Net possui planos de combos para todas as necessidades e bolsos. Por meio do site da empresa você pode inclusive simular planos específicos para o que você procura. Neles você escolhe a velocidade da internet, o número de canais de TV e também o número de minutos de ligações telefônicas que você deseja mensalmente.

Abaixo mostraremos a simulação de 03 planos da Net Combo. Nessas simulações usei como base um plano barato (básico), um de valor mediano (intermediário) e também um mais caro e com mais serviços (completo). Acompanhe:

Básico:

Internet de 5MB.

TV com 98 canais, incluindo os HD (Plano fácil HD).

Ligações locais ilimitadas.

Valor mensal: R$ 144,98.

Intermediário:

Internet de 35MB.

TV com 205 canais (Mix HD).

Ligações locais para fixo e celular ilimitadas.

Valor mensal: R$ 223,99.

Completo:

Internet de 60MB.

TV com 242 canais (Top HD).

Ligações nacionais para fixo e celular ilimitadas e ligações para 35 países inclusas.

Valor mensal: R$ 314,00.

E Pacotes Net Combo?

Para aqueles que desejam economizar nos serviços de internet e TV por assinatura os pacotes Net são uma ótima opção de escolha. Nos pacotes o cliente tem acesso a diversos serviços conjuntos por um valor realmente reduzido.

Além dos pacotes com internet, TV e telefonia a Net oferece nos seus planos os pacotes com planos para celular. Dentre os pacotes de planos para celular da net com descontos combo temos:

Controle 2,5 GB – R$ 39,99 por mês.

Controle 3,5 GB – R$ 42,99 por mês.

Controle 5 GB – R$ 74,99 por mês.

10 GB + ligações ilimitadas – R$ 119,99 por mês.

Todos esses pacotes para celular estão com descontos para serem contratados juntamente com outros serviços da Net. Por exemplo, o pacote controle 3,5 GB sem ser contratado pelo combo da Net sai pelo valor médio mensal de R$ 70.

propaganda Net Combo

Como faz pra alterar o plano?

Após contratado um dos planos da Net você tem possibilidade de alterá-lo a qualquer momento. Para isso você deverá utilizar um dos canais de atendimento da empresa. Aqui mostraremos como alterar o seu plano Net pela internet. Passo a Passo:

1 – Acesse o site www.net.com.br.

2 – Clique em “Minha Net”, localizado no canto superior direito do site.

3 – Coloque suas informações de Login e Senha e clique em “ENTRAR”.

4 – Agora basta proceder a área “Produtos e Serviços” e clicar em “Alterar Plano”.

Cancelamento do Net Combo 

Cancelar um serviço por vezes pode ser um transtorno. A empresa geralmente dificulta esse processo a fim de manter o cliente. Por vezes até mesmo oferecendo descontos e condições especiais para não perder sua assinatura. Contudo na Net fazer o cancelamento de um plano não é muito complicado. Você pode fazer tudo online diretamente pelo site da empresa.

Para isso você deve proceder a “Área do Cliente Net” e preencher um formulário de cancelamento, selecionando o serviço especifico que deseja cancelar. Caso queira cancelar todos serviços basta selecionar “Assinatura”. Lembre-se, alguns planos da Net possuem contrato de no mínimo 12 meses, e nesses casos, o cancelamento pode gerar algum tipo de multa.

 

 

Segunda via CPF: Como fazer? O que é necessário? Onde tirar? E online?

Em um mundo cada vez mais digital, perder a primeira via de um documento não é mais um transtorno muito grande. É possível tirar a segunda via CPF, por exemplo, de maneira fácil e descomplicada. Tudo que você irá precisar é de um computador ou celular conectado a internet.

Aqui mostraremos o que você deve fazer para tirar a segunda via CPF sem nem mesmo precisar sair da sua casa. É muito fácil. Confira:

Como solicitar segunda via CPF?

Para solicitar a segunda via CPF a primeira coisa que você deverá fazer é entrar no site da Receita Federal por meio do endereço receita.fazenda.gov.br. Na página principal você verá um menu intitulado “Em Destaque”, clique na opção “CPF”, localizado dentre as opções desse menu.

Feito isso você será redirecionado a uma página com diversos serviços relacionados ao CPF como regularização do documento, alterações de cadastro dentre outros. Clique na opção “2º VIA CPF”. Você será direcionado a uma área onde deverá selecionar entre as opções “Impressão Simplificada”, “Atendimento Virtual” e “Impressão por código de atendimento”. Confira as principais características de cada uma delas:

Impressão simplificada: Direcionada a pessoas que não fizeram declaração do imposto de renda em nenhum dos últimos dois exercícios.

Atendimento Virtual: Direcionado a pessoas que fizeram declaração do imposto de renda em um dos dois últimos exercícios.

Por código de atendimento: Essa opção é direcionada a pessoas que possuem um código de atendimento da emissão de CPF fornecido pelos Correios, Banco do Brasil ou Caixa.

Selecione a opção que se enquadra ao seu perfil e siga as instruções que o site irá pedir para finalizar a emissão da segunda via. Aqui falaremos melhor da impressão simplificada, que é a mais comum.  Após selecionar essa opção o site irá solicitar suas informações de número do CPF, nome, data de nascimento, nome da mãe e titulo de eleitor.

Preencha e clique em “Enviar”. Pronto! Com as informações corretas o site irá lhe mostrar uma versão virtual do seu CPF, que pode ser impressa e carregada na sua carteira como um documento oficial.

segunda via CPF receita

Onde tirar?

Além da opção de tirar a segunda via CPF online você ainda pode recorrer a esse serviço em uma agência bancária da Caixa ou Banco do Brasil ou então por meio dos Correios. Quando você faz a solicitação nesses estabelecimentos, após o atendimento, você recebe um número de atendimento que deverá ser inserido no site para impressão e consulta do documento.

Segunda via CPF online

Você sabia que o CPF não fornece mais uma versão física do seu cartão? Isso mesmo. Atualmente você só possui disponível a versão online do documento, contudo, caso queira, pode imprimi-lo para carregá-lo com você na sua carteira. Bastando para isso possuir um computador, internet e uma impressora.

Esse documento impresso online possui validade jurídica e sua autenticidade pode ser comprovada por qualquer um, apenas digitando o numero de autenticação no site da Receita Federal. Esse número vem impresso no documento emitido online.

segunda via CPF cartão

Correios

Você pode fazer os serviços de inscrição, alteração e regularização do seu CPF por meio de uma agência dos Correios, tanto as próprias quanto as terceirizadas.  Para fazer esses tipos de solicitações você deverá comparecer a uma agencia dos correios munido de identidade, certidão de nascimento, titulo de eleitor e número de inscrição do seu CPF.

Segunda via CPF infantil

Para os menores de 16 anos o pedido de segunda via CPF deve ser feito por um dos pais em um dos canais de atendimento disponíveis. Nesses casos não é preciso que o menor compareça ao estabelecimento onde vai ser realizada a solicitação.

O responsável pela criança deverá estar munido de documento que comprove naturalidade, filiação e data de nascimento do interessado. Também é preciso estar munido dos documentos de identificação de um dos pais.

Como consultar?

Para consultar diversas informações referentes ao seu CPF é simples. As consultas podem ser feitas online por meio do site da Receita Federal acessando a opção “CPF”. Lá, alem de consultar, você pode emitir seu CPF, pegar comprovante de situação cadastral, confirmar a autenticidade do documento e muito mais.

Uma dica. Você sabia que você pode manter o seu CPF no celular por meio de um app próprio? Isso mesmo, com o app Pessoa Física você consulta seu CPF a qualquer momento, faz consulta de restituição e ainda acessa diversos serviços da Receita Federal do Brasil. Para baixar procure por “Pessoa Física” na Play Store (Android) ou então App Store (iPhone).

 

Comunhão parcial de bens: O que é? Como funciona? Tire todas as suas dúvidas aqui!

Quando duas pessoas apaixonadas decidem se casar é necessário pensar nos detalhes burocráticos para que possam entrar em acordo e não haver problemas futuros, pois um casamento, embora seja uma união entre duas pessoas que se amam é um contrato entre elas. Neste contrato é muito comum que as pessoas usem o regime de comunhão parcial de bens, porém muitas pessoas ainda tem muita dúvida sobre esse tipo de regime.

Se você também possui dúvidas sobre o regime de comunhão parcial de bens, esse artigo é para você, continue conosco e tire todas as suas dúvidas a seguir.

O que é?

meação na comunhão parcial de bens

A comunhão parcial de bens é um regime no qual o casal entra em acordo para que todos os bens que forem adquiridos após o casamento sejam comuns do casal.

Os bens que cada um adquiriu de maneira individual, antes da união, continuarão sendo individuais.

Não importa quem comprou o bem ou no nome de quem ele está, todo o patrimônio adquirido após a celebração será dividido igualmente entre os cônjuges.

O regime de comunhão parcial de bens é o mais usado atualmente no Brasil, sendo que ele é regido pelos artigos 1658, 1659 e 1660 do Código Civil.

Como funciona?

O funcionamento do regime de comunhão parcial de bens é bem fácil de entender, pois consiste apenas em dividir todo o patrimônio do casal que foi adquirido após o casamento, sendo que os bens que foram adquiridos antes do casamento civil não serão partilhados entre os cônjuges.

Além do mais, caso um dos cônjuges tenha direito a herança após a união, está será individual e não deve ser partilhada entre eles.

Uma particularidade do regime é que em casos de um dos cônjuges desejarem trocar os bens que foram adquiridos antes do casamento eles poderão. A troca por bens de igual valor ou de outros bens cuja soma seja de igual valor do bem anterior não irão ser partilhados e continuarão no caráter individual.

Além disso, caso um bem adquirido antes do casamento valorize, o valor adicional do bem continua sendo individual.

Caso algum dos cônjuges possuam ações ou imóveis que venham a valorizar durante o casamento seu valor não será dividido entre o casal.

Código Civil

contrato para regime de comunhão parcial de bens

O regime de comunhão parcial de bens está regulado pelo Código Civil, assim, através deste código é possível saber tudo o que está incluído ou não neste regime de casamento.

Alguns itens que entram na comunhão parcial de bens são:

  • Os bens adquiridos após o casamento, mesmo que esteja no nome apenas de um dos cônjuges entram na partilha.
  • Os bens que são adquiridos com ou sem trabalho, por fato eventual serão partilhados.
  • Benfeitorias em bens particulares entram na comunhão

É importante destacar que nos bens comuns incidirá a meação, pois é considerado de maneira absoluta que houve a contribuição do outro cônjuge, de maneira financeira ou moral.

Não entrará na comunhão parcial de bens:

  • Bens particulares (adquiridos antes do casamento)
  • Bens adquiridos com valores de sub-rogação dos bens particulares de um dos cônjuges.
  • Obrigações que são anteriores ao casamento.
  • Bens que são pessoais
  • Bens que são de uso profissional
  • Bens que são proventos dos trabalhos pessoais de cada cônjuge
  • Pensões e rendas semelhantes

Herança/Sucessão

A herança não irá entrar na partilha, pois ela irá ser considerada um bem particular que já existia antes do casamento, mesmo que ela só seja recebida durante a união.

Comunhão parcial de bens após a morte

É comum surgir a dúvida de como fica a comunhão parcial de bens após a morte.

Se um dos cônjuges falecer haverá a meação de todos os bens que foram adquiridos depois do casamento, seja por doação ao casal, por “sorte”, por trabalho, etc.

Contudo, os bens que são particulares do falecido também serão divididos entre o viúvo e os herdeiros do falecido, que poderão ser seus descendentes, que são os filhos e netos, se houver, ou os ascendentes, que são os pais e avós.

Por isso é muito importante que o casal converse bem antes de escolher qual será o regime adotado no casamento, assim irão evitar problemas futuros.

Ainda tem alguma dúvida sobre a comunhão parcial de bens? Deixe-nos um comentário que assim que for possível nós iremos responder você!

Danos morais: Confira aqui quem tem direito a indenização!

É muito comum atualmente escutarmos a expressão “danos morais”, seja no trabalho ou mesmo em um momento de lazer, pois a cada dia as pessoas tem tomado maior conhecimento dos seus direitos e por isso começam a ir em busca de ter uma reparação deles. Mas os danos morais são muito mais complexos do que muitas pessoas imaginam, e por isso conhecê-lo a fundo é essencial.

Se você deseja saber um pouco mais sobre os danos morais, esse artigo é para você, pois a seguir nós iremos falar tudo o que você precisa saber sobre seu funcionamento.

O que é?

foto de direito a danos morais

A grosso modo podemos dizer que danos morais são as perdas que uma pessoa sofre por um ataque a sua moral, ou seja, é uma perda que abala a honra de uma pessoa e pode acontecer não só quando a moral for atingida, mas também quando for atingido seu psicológico ou até mesmo suas finanças.

Estes danos estão incluídos na Constituição Federal de 1988, no artigo 5 inciso V, cujo é caracterizado como uma violação ao bem do indivíduo ou ofensas que irão afetar diretamente a moral de um indivíduo.

Quando uma pessoa sentir que foi afetada moralmente, psicologicamente ou financeiramente ela poderá entrar com uma ação de danos morais.

 Danos morais no trabalho

danos morais no trabalho

Danos a moral no trabalho ocorrem quando uma pessoa se sente humilhada, ofendida e com sua imagem denigrida no trabalho devido a atitude de outrem, ou seja, quando seus direitos são violados podendo causar desconforto, vergonha ou sofrimento.

Mas é importante tomar cuidado quanto aos danos morais, pois fofocas e intrigas, embora possam acabar denigrindo um pouco da imagem do indivíduo, não são consideradas danos morais. Para ser caracterizado assim é necessário que o indivíduo sofra uma dor psíquica ou humilhação extrema.

Alguns exemplos de danos morais no trabalho são:

  • Humilhação em público
  • Humilhação particular
  • Revista íntima
  • Condições de trabalho degradantes
  • Metas inatingíveis
  • Ofensas com palavras de baixo calão
  • Acidente de trabalho causado por culpa do empregador
  • Assédio sexual

Indenização

Quando uma pessoa sofre danos morais e consegue comprovar através da justiça ela irá ganhar uma indenização como forma de ressarcimento pelo dano causado. O valor da indenização será estipulado pelo juiz que irá analisar o caso, assim ele irá analisar qual foi o tipo de dano para dizer o valor, não existindo um parâmetro para estipulá-lo.

Contudo é necessário destacar que existem algumas regras que devem ser levadas em consideração na hora desta análise, pois a indenização não poderá ser muito pequena a ponto de causar vergonha no indenizado, porém também não poderá ser alta demais para ser considerada um enriquecimento sem causa.

 A pessoa jurídica

Assim como as pessoas físicas possuem direito aos danos morais, quando for constatado que uma empresa sofreu ofensa a sua honra objetiva, esta também poderá receber ressarcimento de danos morais.

Ao contrário da pessoa física, só será caracterizado dano moral a pessoa jurídica quando está sofrer ofensa a sua honra objetiva, ou seja, com ações que irão atingir o bom nome, fama, prestigio e reputação da empresa causando prejuízos a ela.

Danos morais ao consumidor

danos morais ao consumidor

O consumidor também poderá ter direito a indenização por danos morais que está estabelecido pelo Código de Defesa do Consumidor. Assim, quando o consumidor sofrer algum dano por causa de um produto ou serviço, ele poderá entrar com a ação.

De acordo com o código civil, se o consumidor tiver a sua moral atingida e a afetividade causando constrangimento, dores ou sensações negativas será caracterizado como danos morais ao consumidor e ele deverá ser indenizado.

Ao punir quem causou o dano ao consumidor, além de ajudar a ressarcir quem sofreu o dano e punir quem o causou, esta é uma forma de tentar evitar que a empresa volte a praticar a atitude que causou os danos morais a fim de resguardar novos consumidores.

O valor que deverá ser pago na indenização ao consumidor, assim como na pessoa física, será estipulado pelo juiz conforme a sua sensibilidade e conforme a análise de cada dano que foi sofrido pelo consumidor.

Se você ainda tem dúvidas sobre os danos morais é só nos deixar um comentário que responderemos você em seguida!

Herança: Confira aqui como é feita a sucessão de bens!

Um assunto que quase ninguém gosta de falar mas que é muito importante em uma família é a herança, pois quando um familiar falece e sobram bens para serem partilhados entre os herdeiros é comum surgir muitas brigas, principalmente quando não há um testamento expressando a vontade do falecido e é por isso que hoje neste artigo eu irei falar um pouco sobre a herança.

Se você possui dúvidas sobre o que é e como é partilhada, este artigo é para você, pois a seguinte eu irei dizer tudo sobre o funcionamento da partilha de bens.

O que é?

partilha de bens na herança

A herança é um conjunto de bens direitos e obrigações que uma pessoa deixa aos seus sucessores quando ela morre, assim a herança deve ser partilhada entre todos os herdeiros. Em caso de haver um interessado na herança que seja incapaz ou caso exista um testamento é necessário realizar um processo de intervenção judiciária para fazer a partilha dos bens.

Quer MAIS conteúdo? Então CLIQUE AQUI e leia também sobre Inventário!

Como funciona?

A partilha funciona de maneira simples sendo que uma pessoa que possui algum tipo de herança terá direito aos bens ou obrigações do falecido após a abertura da sucessão. Assim caso haja obrigações do falecido até o limite da herança cabe ao herdeiro quitá-las.

Se o que o herdeiro receber em bens for menor do que o valor das obrigações ele deverá provar esta diferença para não pagar o valor a mais, e caso o herdeiro ganhe bens maiores do que o valor das obrigações ele deverá quitá-las e receber a diferença.

Sucessão de bens

A sucessão de bens irá ocorrer quando uma pessoa falecer e deixar bens, assim eles serão repassados aos sucessores. Terá direito todas as pessoas vivas ou concebidas sendo que o que já foi concebido só receberá a herança se nascer com vida.

Jacente x Vacante

Existem dois tipos de herança que são muito confundidos que são a  jacente e a vacante, mas diferenciá-las é bem simples.

A Herança jacente é quando o falecido não deixa um herdeiro certo e determinado que é quando não sabe se existe ou não um herdeiro ou o herdeiro repudia a herança. Já a herança vacante é quando todas as pessoas que são herdeiras repudiam a herança, assim ela é devolvida para a fazenda pública.

Herança sem testamento

testamento para herança

Se o falecido não tiver deixado em testamento ou se o testamento perder a validade antes da realização da partilha, os bens serão repassados primeiramente aos seus herdeiros descendentes que são os filhos, netos e bisnetos em concorrência com o viúvo. Em segundo lugar os bens serão repassados aos seus herdeiros de linha ascendentes que são os pais, avós e bisavós com concorrência com o viúvo.

Se o falecido não possuir descendentes ou ascendentes todos os seus bens serão transmitidos ao cônjuge e caso eles não possuam cônjuge os bens irão para seus herdeiros colaterais que são os irmãos, sobrinhos e tios.

Venda de bens a estranhos

Existe uma regra para vender os bens herdados, pois é necessário primeiro que o herdeiro que queira vender ofereça os bens aos outros herdeiros.

Se nenhum dos outros herdeiros tiverem interesse em adquirir os bens ele poderá ser vendido a pessoas estranhas, mas caso algum herdeiro tenha interesse a preferência é dele, não podendo ser vendido a pessoas estranhas.

Partilha da herança

A partilha de bens é quando os bens que uma pessoa possui são repassados aos seus herdeiros ou as pessoas que possuem direito. A partilha poderá ser feita através de um acordo entre as partes afetadas ou através de um processo judicial.

As pessoas que possuem uma grande quantidade de bens ou que possuem uma fortuna podem pensar na partilha a fim de facilitar para que os bens sejam repassados a quem tem direito.

É preciso destacar que a partilha só será feita sem auxilio judicial se não houver testamento e se todos os herdeiros forem maiores de 18 anos, capazes e estiverem de acordo com a partilha, caso contrário é necessário recorrer ao processo judicial.

Ainda ficou alguma dúvida sobre o que é e como funciona a herança? Deixe um comentário que iremos responder você assim que for possível!

Inventário: Como funciona? Conheça tudo sobre o processo nesse artigo!

Quando uma pessoa falece todos os seus bens, direitos e obrigações irão ser repassados para a sua família e para formalizar esta transferência de bens do falecido aos herdeiros é que existe o inventário, porém este é um assunto que ainda gera muitas dúvidas e por isso muitas pessoas não sabem o que é necessário e nem como fazer o inventário.

Se você também possui dúvidas sobre esse assunto, este artigo é para você, pois a seguir eu irei falar tudo o que você precisa saber sobre como ele é feito. Continue conosco e confira!

O que é?

inventário e herança

O inventário é um procedimento utilizado para transferir os bens, direitos e obrigações do falecido para os seus herdeiros sendo que ele só será realizado quando o morto não deixou nenhum tipo de testamento.

Se a pessoa que faleceu já tiver realizado um testamento, ele entrará em vigor e não será necessário realizar o processo para partilha de bens.

Como fazer?

Existem duas maneiras de se fazer um inventário que é a maneira judicial e a extrajudicial. A forma do inventário irá variar conforme as particularidades de cada caso.

O inventário judicial ocorre quando o falecido deixou dívidas, quando os herdeiros não concordam com a divisão dos bens ou ainda se existir um testamento com a partilha dos bens, com isso nesses casos é necessário  realizar o processo judiciário para que seja realizado a partilha dos bens.

O inventário extrajudicial é realizado quando o falecido não deixou nenhum tipo de dívida e só possui herdeiros que são maiores de idade e capazes, assim não é necessário a ajuda de um poder judiciário para realizar a partilha.

🔸🔸🔸 LEIA MAIS CONTEÚDO: No texto sobre Herança!!

De bens

Se a pessoa falecida não deixou nenhum tipo de dívida e todos os seus herdeiros forem maiores de idade e capazes não é necessário realizar um inventário para partilhar os bens, pois neste caso é necessário apenas uma escritura para fazer a partilha, pois o processo não irá precisar de ajuda judicial para ser realizado.

Significado

É a ação de arrecadação e futura partilha de bens entre os herdeiros de um falecido

Após divórcio

É muito comum surgir a dúvida de como fazer o inventário após o divórcio, pois quando a pessoa divorcia, dependendo do tipo de união é necessário separar os bens.

O inventário por divórcio é realizado quando um casal se separa através do juiz, com isso o juiz irá por fim a sociedade conjugal e posteriormente será realizada a partilha de bens.

Após a decisão judicial, a depender do regime de bens, se o casal comprovar que todos os bens que eles possuem foram adquiridos juntos, eles deverão ser partilhados igualmente entre as duas partes.

Preciso pagar para fazer o inventário?

inventário paga

Muitas pessoas ficam em dúvida se é necessário pagar para realizar o inventário, e a resposta é sim.

Ao decidir realizar um inventário é necessário que os envolvidos estejam cientes que deverão pagar impostos para a realização do mesmo, com isso é necessário pagar o ITCD, que consiste em um imposto que incide sobre os inventários. Este imposto custa entre 4% a 8% do valor avaliado dos bens que entrarão em inventário.

É importante ressaltar que o valor do imposto irá variar conforme cada estado.

Quando encerra o processo?

Após realizar o inventário judicial será emitido o Formal da Partilha, e no caso do extrajudicial será emitido a Escrituração Pública. A partir da emissão desses documentos o processo será encerrado.

Neste momento os herdeiros deverão estar com os papéis em mãos para realizar os registros dos bens que foram adquiridos, assim eles irão transferir os bens que foram herdados.

Caso haja valores em dinheiro, eles serão recebidos também após a emissão do documento.

Etapas do inventário

Para que você consiga entender melhor qual são as etapas do processo eu separei a seguir a ordem de como será realizado o processo.

  1. Procure um bom advogado (ele poderá ser individual de cada interessado ou de todos os envolvidos).
  2. Escolha uma das pessoas envolvidas para ser a “cabeça” do processo.
  3. Faça um levantamento com todas as dívidas e bens dos envolvidos.
  4. Pague a taxa do Imposto de Transmissão Causa Mortis e Doação.
  5. Realize o cálculo da divisão de bens.
  6. Finalize com a documentação registrando os bens recebidos.

Ficou alguma dúvida? Deixe um comentário!